O que é agricultura orgânica – agricultura orgânica resumo

Definição e exemplos de Agricultura Orgânica

Resumo da Agricultura Orgânica

Em poucas palavras, a agricultura orgânica envolve técnicas e métodos de crescimento que buscam proteger o ambiente, humanos e animais através da agricultura sustentável. Produtores da agricultura orgânica não são permitidos a usar nada sem ser substâncias biológicas tanto para fertilização quanto para proteção da plantação. Como métodos de fertilização, usam principalmente esterco, adubo ou fertilizantes orgânicos sintéticos especiais. Como medidas de proteção da plantação, eles usam principalmente armadilhas e predadores naturais. Esse método de agricultora requer muito esforço e gera rendimentos significantemente menores que a agricultura comercial. Entretanto, o produtor orgânico pode vender seus produtos a maiores preços que os convencionais.

Definição da Agricultura Orgânica

De acordo com a regulação do PARLAMENTO EUROPEU de Bruxelas, 27 de abril 2018, a Agricultura Orgânica é um sistema geral de gerenciamento de fazendas e produção de comida que combina as melhores práticas ambientais e climáticas, um alto nível de biodiversidade, a preservação de recursos naturais, a aplicação de altos padrões de bem estar animal e altos padrões de produção em linha com a crescente demanda em número de clientes para produtos que usam substâncias e processos naturais.

Agricultores da agricultura orgânica tentam limitar todas as substâncias utilizadas e usam técnicas ambientalmente amigáveis nas suas rotinas diárias. Por exemplo, quando envolve o manejo do solo, os agricultores orgânicos dependem principalmente da rotação de culturas para minimizar as deficiências nutricionais do solo. Eles usam principalmente estrume orgânico em quantidades especificadas em lei, além de bactérias ligadas ao nitrogênio, como intensificadores de nitrogênio.

No que diz respeito ao manejo de ervas daninhas, eles preferem a cobertura com folhas, remoção manual das ervas daninhas e lavoura. Em vários casos, ervas daninhas são removidas com equipamentos especiais, feitas especialmente para a agricultura orgânica. Agricultores orgânicas tentam minimizar o máximo possível p uso de químicos sintéticos. Portanto, para a proteção de colheitas, preferem principalmente tomar algumas medidas, como armadilhas e inimigos naturais (predadores) para as pestes dos seus cultivos.

Como uma fazenda pode ser certificada como orgânica?

A agricultura orgânica em cada país é especificamente descrita e definidas pela lei, e qualquer uso comercial do termo “Orgânico” é sujeito ao controle governamental. Existem ações específicas que cada agricultor que queira entrar no mundo orgânico deve seguir (e evitar) para ser certificado como um agricultor orgânico. Mesmo um pequeno desvio da lei pode resultar na revogação do status de orgânico.

Se você estiver interessado em se engajar na agricultura orgânica, você pode aplicar à um organismo de certificação na sua área. Caso você cumpra com os padrões, após um dado período (por exemplo, 3-4 anos se você cultiva árvores), você será aprovado pelas autoridades. Aqueles que seguem as regras, então podem comercializar seus produtos como “Orgânico Certificado” e podem mostrar um selo oficial de orgânico no pacote deles, algo que normalmente resulta em preços mais altos.

Princípios da Agricultura Orgânica

De acordo com a FIMAO (Federação Internacional de Movimentos de Agricultura Orgânica), os Princípios da Agricultura Orgânica são descritos abaixo:

A agricultura orgânica deve sustentar e melhorar a saúde do solo, plantas, animais e humanos como uma só e algo indivisível.

A agricultura orgânica deve ser baseada em viver em sistemas e ciclos ecológicos, trabalhar com eles, emulá-los e ajudar a sustentá-los.

A agricultura orgânica deve se pautar nas relações que garantem a equidade a respeito do ambiente e de processos da vida.

A agricultura orgânica deve ser gerenciada de forma precatória e responsável para proteger a saúde e bem estar das gerações atuais e futuras, além do ambiente.

Os objetivos gerais da agricultura orgânica são:

A produção de comida segura e saudável, livre de resíduos agroquímicos

A proteção geral do ambiente através do gerenciamento sustentável (proteção do solo e aquíferos, garantia da biodiversidade)

O uso sustentável da energia e recursos naturais (como água, solo e matéria orgânica)

A manutenção e o aumento da fertilização e da atividade biológica do solo

Proteger a saúde dos agricultores da exposição à químicos danosos.

Para garantir o bem-estar dos animais.

As regras exatas e a legislação para as técnicas de produção e medidas de controle para os produtos orgânicos dependem das leis nacionais e comunitárias e podem diferir de país para país.

Entretanto, algumas práticas básicas e métodos da Agricultura Orgânica são listadas abaixo:

Exemplos de práticas da Agricultura Orgânica:

Rotação de culturas (evitar a monocultura que gradualmente resulta na degradação do solo),

Uso de estrume verde

Uso de estrume e resíduos vegetais (composto),

A reciclagem de materiais orgânicos

Uso da proteção alternativa de plantas (inimigos naturais) e produtos de nutrição

Uso das variedades locais de animais e raças animais locais adaptadas às condições particulares da área

Manutenção de altos padrões do bem-estar animal

Evitar qualquer uso de Organismos Geneticamente Modificados (OGMs) assim como produtos produzidos por ou com OGMs.

A filosofia geral da agricultura orgânica

Como filosofia geral, o potencial agricultor orgânico precisa entender completamente o conceito de ecossistema natural fechado (com entradas e saídas mínimas) e tentam usar primeiro todos os ingredientes saudáveis que já existem no ecossistema. Por isto, queremos dizer que a agricultura orgânica é tratada como ecossistema separado onde existem várias poucas entradas e saídas, e a maioria dos elementos são recicladas dentro dessa fazenda, garantindo a sustentabilidade. Por exemplo, vamos assumir que gerenciamos um pomar de oliveiras orgânico. Após a poda, ao invés de remover os galhos cortados e queimá-los (como normalmente é o caso na agricultura tradicional), os agricultores orgânicos as esmagam com uma maquinaria especial, dizimam os galhos da árvore e depositam a serragem no solo. Isso tem efeitos benéficos, como já foi calculado para cada 1000 kg de madeira de oliveiras (com 50% de umidade) incorporados ao solo, 4 kg de nitrogênio, 0,5 kg de fósforo, 4 kg de potássio, 5 kg de cálcio e 1 kg de magnésio são adicionados à ele (Amirante. Et al., 2002). Isso reduz a necessidade de fertilizantes químicos adicionais, as quais a maioria não são permitidas na agricultura orgânica. Dessa forma, temos a menor quantidade de matéria entrando e saindo e promovemos a reciclagem de elementos dentro do pomar de oliveiras. É claro que existem casos que os galhos das árvores devem ser removidos imediatamente de um pomar orgânico, por exemplo quando um tecido da árvore esteja sofrendo de uma praga ou uma doença.

Entendendo e Prevenindo a Contaminação

Algumas práticas aplicadas aos campos ao redor podem causar a contaminação da nossa fazenda orgânica. Por exemplo, a fazenda orgânica pode ser poluída se nosso vizinho é um agricultor convencional e faz o uso de pesticidas durante um dia com vento. Entretanto, a contaminação não ocorre só a partir dos pesticidas. Mesmo durante a poda ou a colheita, existe um risco maior de contaminação do solo ou uma fonte de água simplesmente usando uma máquina (por exemplo, um vazamento de óleo). Os agricultores devem cuidadosamente considerar os riscos que podem causar a contaminação de uma fazenda orgânica e devem tomar as medidas apropriadas.

Para evitar os riscos de contaminação por pesticida de uma fazenda vizinha, os agricultores podem, por exemplo, considerar o uso de plantas de cobertura natural. Plantar tais plantas dá ao agricultor a oportunidade de criar uma área protegida e reduzir os riscos de contaminação de pesticida pelo vento. Além disso, um agricultor pode desviar a água de escoamento. Esse método irá reduzir os riscos de contaminação de pesticida através da água de escoamento. OGMs também são um fator contaminante quando se fala de agricultura orgânica. É muito importante examinar o histórico de culturas dos campos que tem como objetivo a agricultura orgânica. Campos prospectivos para a agricultura orgânica devem ter um histórico de culturas livre de OGMs. Agricultores também devem considerar o uso de sementes não-tratadas. Além disso, as sementes devem ser compradas de um negociante que não está envolvido com a produção de OGMs. Finalmente, todas ferramentas de cultivo e colheita, assim como todas as instalações de transporte e armazenamento que são usadas na agricultura orgânica não devem ser usadas por agricultores convencionais, se não aumentamos o risco de contaminação. Entretanto, essas são apenas práticas comuns que não devem ser seguidos sem fazer sua própria pesquisa. Você deve buscar o conselho de uma autoridade legal e seu parceiro de certificação.

Fertilizantes na agricultura orgânica

A maioria dos fertilizantes químicos (por exemplo, os fertilizantes minerais de nitrogênio) não são permitidos na agricultura orgânica. Os únicos fertilizantes liberados são aqueles que não foram aprovados para usar a agricultura orgânica.

A fertilização apropriada do solo, entretanto, é vital para o crescimento das plantas. Principalmente o nitrogênio, mas também o fósforo e o potássio são elementos essenciais durante as fases de crescimento vegetativo da planta. Já que fertilizantes convencionais não são permitidos, alguns dos melhores fertilizantes orgânicos são:

Estrume Verde

A produção do estrume verde começa com a semeadura de uma planta anual ou perene (alfafa, ervilha) no campo. Esse método aumenta a fertilidade e estrutura do solo. Ela aumenta a absorção de água e umidade do solo. Esse método também é aplicado como método de controle de ervas daninhas. Plantas fixadoras de nitrogênio, como a alfafa, o trevo rastejante, feijões, tremoço, ervilha, grão de bico etc., são muito usadas por essa razão. Cereais como aveia e cevada também são usados. Por conta dessas plantas (especialmente legumes) absorvem quantidades significantes de nutrientes, a incorporação deles no solo dá às plantas os nutrientes disponíveis. Se o produtor decidir usar essa técnica, é necessário usar material de propagação (sementes) que não pertence à categoria de Organismos Geneticamente Modificados.

Composto

A compostagem é um processo natural no qual grupos específicos de micro-organismos, como bactérias, convertem substâncias orgânicas em húmus. Após o processamento ter terminado, o composto é produzido. O composto consiste na mistura de matéria orgânica, nutrientes e elementos traço. É uma forma de fertilização natural com excelentes propriedades para melhorar o solo. Entretanto, você deve consultar seu agrônomo local licenciado antes de aplicar o composto.

Estrume

Outra forma de fertilização orgânica é usar esterco. O esterco animal de fazendas orgânicas é comumente usado. O esterco deve estar bem apodrecido e pode ser aplicado ao redor das plantas. Entretanto, você deve consultar seu agrônomo local licenciado antes de aplicar o esterco. Outros agricultores cobrem a superfície do solo com material de plantas mortas para melhorar a fertilidade do solo e controlar as ervas daninhas. Esse método é chamado de “mulching”.

A produção hidropônica normalmente não é permitida. A hidroponia é um método que os produtores não usam o solo para cultivar suas plantas. Ao invés disso, eles usam um meio inerte enriquecido com soluções nutricionais onde eles colocam as raízes de suas plantas. De acordo com as autoridades em vários países, plantações orgânicas devem ser cultivadas em solo vivo. Porém, autoridades do Estados Unidos recentemente permitiram algumas fazendas hidropônicas a rotularem seus produtos como orgânicos.

A proteção de culturas e o Manejo de Ervas Daninhas na Agricultura Orgânica – Pragas Orgânicas e Manejo de Doenças

Na agricultura orgânica, a maioria dos pesticidas químicos, fungicidas, herbicidas etc., não são permitidos, a não ser que tenham sido autorizados para o uso na agricultura orgânica. Métodos ecológicos podem prevenir surtos de pragas e doenças.

A prevenção de qualquer dano causado por pragas, doenças ou ervas daninhas é primariamente baseada em

O uso de inimigos naturais (por exemplo joaninhas)

A seleção de espécies e variedades resistentes

Rotação de culturas

Técnicas apropriadas de cultivo, tais como a poda apropriada quando se trata do cultivo de árvores.

A semeadura de certas plantas (como a ervilhaca) entre nosso cultivo principal. Algumas plantas (como a ervilhaca ou algumas espécies de Trifolium) são famosas por suprimirem de forma natural o crescimento de ervas daninhas.

Além do mais, agricultores podem escolher épocas de semeadura que previnem surtos de pragas e melhora a saúde do solo. Sementes livres de doenças e materiais de plantio também são necessários. Geralmente, recomenda-se que agricultores orgânicos escolham sementes ou espécies locais, que crescem melhor em condições locais.

Pecuária Orgânica

A pecuária orgânica mira em ter animais saudáveis e estabelecer métodos de produção ambientalmente amigáveis.  Todos esses resultam na produção de produtos de alta qualidade e, ao mesmo tempo, pecuaristas atendem os padrões de bem-estar animal. Se envolver com a pecuária orgânica significa seguir à risca algumas regras específicas. Essas regras protegem a dignidade animal, bem-estar e necessidades nutricionais, ao passo que também garantem a confiança do público.

Para atender todas essas demandas, animais de pecuária orgânica devem nascer e crescer em fazendas orgânicas além de comer alimentos orgânicos. Isso significa que todos ingredientes inclusos em sua alimentação devem ser orgânicos. Além do mais, vários pecuaristas orgânicos têm culturas forrageiras próprias para garantir que a alimentação seja orgânica.

Pecuaristas devem escolher raças saudáveis baseadas na habilidade delas em se adaptar às condições locais. Portanto, em vários casos, eles só escolhem espécies nativas. É muito importante manter um excelente bem-estar animal. Portanto, a equipe deve ter todo conhecimento e habilidades necessários básicos em saúde e segurança animal. Na maioria dos casos, nenhum animal deve ser mantido em jaulas ou caixas. Animais devem poder andar para fora do estábulo e ter acesso ao pasto. As aves domésticas devem ter acesso a uma área ao ar livre na maior parte da vida delas (pergunte à sua autoridade local e seu órgão de certificação). Na pecuária orgânica, alguns animais devem viver em comunidades, como fazem na natureza. Limitações ou isolamento não são permitidos, a não ser que seja para a própria proteção. Mesmo assim, porém, o isolamento só deve ocorrer por um período limitado.

Substâncias como hormônios, fatores de crescimento e aminoácidos sintéticos são, basicamente, proibidos na pecuária orgânica. Por exemplo, como já sabemos da pecuária tradicional, os produtores podem usar hormônios junto com outros tratamentos para melhorar a taxa de reprodução. Isso é algo que um pecuarista não pode fazer na pecuária orgânica a não ser que o uso de tais substâncias sejam parte de um tratamento veterinário em um único animal. Nesses casos, o animal deve ser mantido isolado em espaços grandes o suficiente com feno ou outro tipo de cama. Você pode pedir suas autoridades locais ou o órgão de certificação local para mais informação.

Apicultura Orgânica

A apicultura orgânica pode ser mais difícil que a pecuária orgânica. Isso é por não podermos controlar totalmente animais voadores como as abelhas, e, portanto, não podemos impedi-las de coletarem néctar de fazendas tradicionais. Porém, existem algumas coisas que um apicultor deve fazer para diminuir tal probabilidade.

Primeiro de tudo, apicultores orgânicos devem considerar colocar os apiários em áreas que tenham fontes de néctar e pólen principalmente de culturas orgânicas.  Dessa forma, minimizamos os riscos de contaminação. Caso exista uma necessidade de alimentação adicional (apenas se a sobrevivência da colônia esteja em perigo por falta de recursos naturais), colônias de abelhas devem ser alimentadas com alimentos orgânicos (mel orgânico ou açúcar).

No final da estação, as colmeias devem ter mel e pólen suficiente para permitir a sobrevivência das abelhas durante o inverno. Produtores podem usar repelentes químicos sintéticos durante as operações de extração de mel. Já para o tratamento de doenças de abelhas, a maioria dos tratamentos químicos são proibidos. Existe uma exceção, onde algumas substâncias (sempre com certificação orgânica) podem ser permitidas em casos de infestação de destruidor de varroa. Você pode pedir suas autoridades locais ou o órgão de certificação local para mais informação.

Conclusão: Ser ou não ser (Orgânico)?

A decisão de escolher orgânico versus agricultura convencional não é fácil, tanto de uma perspectiva ambiental quanto financeira. Alguns agricultores escolhem a agricultura orgânica pois ela se adequa com a filosofia deles de produzir produtos naturais. Porém, uma grande parte dos agricultores orgânicos fizeram essa escolha após calcularem preços, lucros e gastos. É garantido que alguns agricultores não conseguirão competir em preço. A terra deles pode ser bem pequena ou ele não possui a experiência de controlar todos os custos e produzir um produto mediano a um preço atrativo. Portanto, vários agricultores escolhem a agricultura orgânica, já que apostam na qualidade. Eles planejam produzir uma pequena quantidade de produtos de alta qualidade que podem ser vendidos a preços muito altos. Alguns são bem sucedidos nisso, enquanto outros não. De qualquer forma, a agricultura orgânica requer muita pesquisa, manejo especial, treinamento, orientação e um tanto de experiência para dar certo.

Esta publicação também está disponível em: English Español Français Deutsch Русский Ελληνικά Türkçe हिन्दी

Equipe Editorial do Wikifarmer
Equipe Editorial do Wikifarmer

Wikifarmer é a maior Biblioteca de Agricultura Online Gerada pelo Usuário, que ajuda todos os agricultores em todo o planeta a encontrar informações valiosas sobre suas culturas existentes ou potenciais e criação de gado. O usuário é o único responsável pelo uso, avaliação, análise e utilização de qualquer informação fornecida neste site. Qualquer negócio ou outras decisões tomadas em tais informações é de inteira responsabilidade do usuário e o Wikifarmer.com não é obrigado a cobrir prejuízos decorrentes do uso das informações fornecidas através deste site.