Manejo dos Fertilizantes das Uvas

Como e quando fertilizar uvas – Requisitos de fertilizantes de vinhedos. 

Primeiro de tudo, você tem que levar em consideração a condição do solo do seu campo através do teste de solo semianual ou anual e de tecidos, antes de aplicar qualquer método de fertilização. Não existem dois campos iguais, assim como ninguém pode te aconselhar sobre métodos de fertilização sem levar em consideração os resultados dos testes feitos no seu solo, análise de tecido e histórico de culturas do seu campo.

Os métodos de fertilização mais comumente utilizados são de cobertura superior, fertilização foliar e fertirrigação (injeção de fertilizantes solúveis em água no sistema de irrigação). Hoje em dia, a agricultura de precisão usa alta tecnologia no campo, dando a produtores medidas precisas das necessidades de qualquer videira específica.

Como regra geral, durante o início do período de crescimento, a planta precisa de mais N para desenvolver a superfície foliar e fotossintetizar. Durante o crescimento do fruto, as plantas precisam de Potássio para produzir uvas bem formadas. O fósforo é sempre exigido, já que ele é parte vital do transporte de nutrientes. Além do mais, durante os primeiros anos após o plantio, o Fósforo ajuda a planta a desenvolver um sistema radicular saudável. Em vários casos, as plantas jovens que crescem em solos ácidos não conseguem ter um uso eficiente do Fósforo. Portanto, muitos produtores aplicam antes do plantio o P2O5. O cálcio controla o rompimento e a coloração do fruto e é muito importante na produção de uvas uniformes.

A primeira aplicação é feita no final do inverno (fevereiro). Vários produtores usam esterco podre e aram bem com um estripador. Algumas semanas depois, os produtores usam Ureia durante o início do período de crescimento para ajudar a planta a desenvolver uma maior superfície foliar. Outros produtores aplicam a Fertilização Foliar baseada em N. Outros produtores também aplicam fertilizantes granulares bem balanceados de liberação lenta (12-10-20 (+28) + 2MgO + ΤΕ – 500kg por hectare – liberação em 12 semanas), durante o início do período de crescimento para que as plantas tenham um tempo apropriado para absorver esses nutrientes gradualmente. Em vários casos, produtores aplicam KNO3 durante a maturação. Acredita-se também que o potássio ajuda as uvas a adquirirem sua coloração vermelha intensa. (Tenha em mente que 1 hectare = 2,47 acres = 10.000 metros quadrados e 1 ton = 1000kg = 2200lbs).

Alguns produtores usam extratos de algas marinhas (Ascophyllum nodosum), enquanto outros usam fertilização baseadas em Ca de tamanho nano, especialmente em solo alcalino. Um estudo revelou que a aplicação de fertilizantes baseados em Ca de tamanho nano levaram a melhorias notáveis no desenvolvimento foliar e na concentração de clorofila das videiras cultivadas em solos alcalinos. A aplicação de extratos de algas marinhas também melhorou o conteúdo da folha de Zn clorofila das uvas. Você pode ler mais aqui.

O tipo e a quantidade de fertilizantes necessários para um vinhedo dependem de vários fatores. O tipo de solo, a idade da planta, o sistema de treinamento, as condições ambientais, juntos com a variedade e o tipo de vinhedo são todos fatores cruciais. A planta possui diferentes requisitos nutricionais durante as diferentes etapas de desenvolvimento.

Quando a planta amadurece, os requisitos de potássio estão no seu pico, enquanto as necessidades por nitrogênio são mínimas. Durante essa etapa, a planta leva seus nutrientes às frutas para aumentar seus açúcares além do conteúdo de substâncias fenólicas e aromáticas.

O horário da fertilização também diferente entre os vinhedos. Por exemplo, em vinhedos não-irrigados de uvas para vinhos, alguns produtores preferem aplicar o fertilizante como um todo durante o inverno como uma forma de liberação lenta. Em vinhedos irrigados, eles usam 50% de N e K, junto com 75% de P e Mg como aplicação. Eles aplicam o resto do N e do P após a etapa de frutificação e o resto do K é colocado em 3-4 aplicações. Em áreas com muito CaCO3 no solo, é possível observar deficiência de Fe. Portanto, produtores podem fornecer formas de ferro quelatadas através da fertirrigação ou usando sprays foliares. A fertilização foliar pode ajudar a atender demandas no curto prazo muito rapidamente. Entretanto, normalmente ela não substitui outros tipos de fertilização. Aplicações no solo normalmente possuem efeitos mais duradouros.

Entretanto, esses são apenas padrões comuns que não devem ser seguidos sem fazer sua pesquisa. Cada campo é diferente e requer diferentes cuidados. Checar a condição do solo e o pH é vital antes de aplicar qualquer método de fertilização. Você pode consultar seu agrônomo local licenciado.

Deficiências Nutricionais e Toxicidades em Videiras.

Nitrogênio: Os sintomas mais comuns de deficiência em videias incluem a clorose das folhas inferiores combinada com baixo crescimento e uvas relativamente pequenas. Pelo contrário, uma super-fertilização com N irá levar a uma alta taxa de crescimento e uma produção excessiva de ramos, algo que irá competir fortemente e pode inibir o crescimento dos frutos. Como resultado, temos frutos de baixa qualidade contendo quantidades insuficientes de açúcares, enquanto, ao mesmo tempo, o conteúdo de ácidos pode aumentar. Além disso, o supercrescimento da videira possui outra consequência negativa. Muita folhagem é produzida, levando a ensombramento e circulação de ar insuficiente. Por vez, isso acaba aumentando o risco de surtos de doenças.

Potássio: A deficiência de potássio é expressa pela clorose periférica e entre as veias da folhagem. Enquanto isso, a deficiência de K causa problemas significantes para a produção. Os sintomas incluem diminuição da produção, atraso na maturação e pequenas uvas. Isso também pode afetar o conteúdo de açúcares do fruto, reduzindo seu valor comercial. Quantidades excessivas de K, por outro lado, pode causar uma deficiência de outros nutrientes, como o Mg ou Zn, já que eles são elementos competitivos.

Boro: A falta de boro causa vários problemas em uvas de videira, como a clorose de folhas jovens, folhagem irregular e crescimento de bagas, produção de frutos reduzida e a ausência de sementes nos frutos.

Magnésio:  O magnésio é absolutamente necessário para a síntese de açúcares, o qual tem o papel mais importante na definição das características organolépticas de cada uva. A deficiência em magnésio as vezes aparece por conta da alta ingestão de potássio. Ela também é comum em solos arenosos e ácidos. Os sintomas incluem a clorose e necrose das margens das folhas.

Fósforo:  A falta de fósforo não é tão comum quanto a falta de nitrogênio. Entretanto, ela acontece durante períodos de frio em solos ácidos ou muito alcalinos, pobres em matéria orgânica ou ricos em ferro. A falta de fósforo é primeiro expressa através de pequenos pontos vermelhos nas folhas. Os sintomas incluem um declínio da capacidade fotossintética, fertilidade e estabelecimento de frutos. Como resultado, as videiras produzem menos.

Cálcio: A deficiência de cálcio acontece em solos arenosos, com níveis de pH menores que 5,5 combinados com condições de extrema seca e muito sódio. Ao contrário de outras deficiências, a deficiência de cálcio não é expressa nas folhas, porém é expressa nos frutos.

Ferro: Podemos observar a deficiência de ferro em solos ensopados e alcalinos, com níveis elevados de cobre ou manganês. Os sintomas aparecem principalmente nas folhas mais jovens, causando a clorose entre as veias.

Zinco: A deficiência de zinco é expressa principalmente nas folhas jovens. Elas se tornam pálidas, enquanto observamos uma assimetria (metade da folha é muito menor e deformada que a outra).

Você pode enriquecer esse artigo deixando um comentário ou uma foto de técnicas de fertilização do seu vinhedo.

Definição de Viticultura – O que é a Viticultura?

Fatos Rápidos sobre as Uvas

Benefícios a Saúde das Uvas

Informação da Planta da Uva

Cultivo de uva – Cultivando Comercialmente Uvas

Escolhendo as Variedades de Uva

Requisitos do Solo e Preparação para a Plantação da Videira

Plantio de Videiras e Espaçamento da planta – Número de plantas por hectare

Sistemas e Métodos de Treinamento de Uvas

Poda, Desfolhamento e Desbaste da Videira

Irrigação de Uvas e Gerenciamento de Água

Manejo dos Fertilizantes das Uvas

Doenças e Pragas Comuns das Videiras

Colheita da Uva – Quando e Como fazer a Colheita do seu Vinhedo

Rendimento de Uva por Hectare

O uso da Tecnologia na Viticultura Contemporânea

Você tem experiência em Viticultura comercial? Por favor, compartilhe sua experiência, métodos e práticas nos comentários abaixo. Todo o conteúdo que você adicionar será analisado em breve por nossos agrônomos. Assim que aprovado, ele será adicionado à Wikifarmer.com e isso irá influenciar positivamente milhares de fazendeiros novatos e experientes por todo o mundo.

Esta publicação também está disponível em: enEnglish esEspañol frFrançais arالعربية deDeutsch ruРусский elΕλληνικά trTürkçe hiहिन्दी viTiếng Việt idIndonesia

Equipe Editorial do Wikifarmer
Equipe Editorial do Wikifarmer

Wikifarmer é a maior Biblioteca de Agricultura Online Gerada pelo Usuário, que ajuda todos os agricultores em todo o planeta a encontrar informações valiosas sobre suas culturas existentes ou potenciais e criação de gado. O usuário é o único responsável pelo uso, avaliação, análise e utilização de qualquer informação fornecida neste site. Qualquer negócio ou outras decisões tomadas em tais informações é de inteira responsabilidade do usuário e o Wikifarmer.com não é obrigado a cobrir prejuízos decorrentes do uso das informações fornecidas através deste site.