Como cultivar a Sálvia para Lucrar – Produção Comercial da Sálvia Comum

Cultivar Sálvia para Lucrar – Resumo

O cultivo da Sálvia para lucrar chamou muita atenção pelas últimas duas décadas. A planta dura de 6 a 10 anos ou até mais e pode dar produtos que podem ir para diferentes indústrias. Folhas frescas e secas são adicionadas em salsichas, carnes, peixes, saladas e vários outros alimentos. Além do mais, o óleo essencial da sálvia é mundialmente reconhecida como um produto respeitado e que é usado nas indústrias de fragrâncias, cosméticos, higiene pessoal e repelentes de insetos. Sob manejo especial, a planta pode ser colhida 2 ou até 3 vezes por ano (do segundo ano em diante), tornando-a uma planta rentável se as condições locais forem ótimas. 

Requisitos Climáticos e de Solo da Sálvia 

A planta é muito resiliente e adaptável, podendo prosperar até em solos pobres. As plantas de sálvia podem crescer e dá um rendimento bom em praticamente todos os solos bem-drenados. Elas podem tolerar pH de 5,5 a 8. Entretanto, os melhores rendimentos as vezes são alcançados em solos com pH próximos a 7 e com uma drenagem muito boa.

O clima é o fator mais importante e restritivo quando estiver cultivando a Sálvia. A planta se originou do sudeste europeu e prefere o clima mediterrâneo, com invernos suaves e verões longos. Entretanto, ela pode tolerar o frio por alguns dias (-10ºC por cerca de uma semana). Além disso, ela pode prosperar em altitudes de até 1500m (5000 pés). A Sálvia Comum floresce em localidades ensolaradas. A Sálvia também pode ser cultivada em platôs. A temperatura ótima do solo para a sálvia é entre 15-21ºC (60º-70ºF).

Propagação da Sálvia Comum – Taxa de semeio 

A Sálvia Comum pode ser propagada por i) semeio direto no campo, ii) semeio em potes e posterior transplante e iii) por cortes. A propagação por sementes em um ambiente interno protegido no início da primavera (março) e o transplante ocorre após a última geada durante a primavera. Entretanto, alguns produtores fazem o transplante das mudas no outono. Como regra geral, produtores de ervas preferem a propagação vegetativa à reprodução sexual (por sementes) porque isso vai garantir que eles terão clones da variedade da planta-mãe. Entretanto, a Salvia officinalis e algumas outras plantas aromáticas e medicinais também são propagadas por sementes em grande escala. As sementes da sálvia são geralmente maiores do que as de lavanda, tomilho e manjericão. Elas irão germinar facilmente dada as circunstâncias certas.

Semeadura direta

Se você semear diretamente no campo, você precisará 400-500g (15-17oz) de sementes de sálvia por hectare. No caso da semeadura direta, nós teremos que lidar com as ervas daninhas praticamente todas semanas, já que as ervas daninhas crescem entre nossas plantas de sálvia. Nós também temos que espalhar as plantas para que finalmente tenhamos o número apropriado de plantas por hectare, algo que irá promover a aeração do plantio e sua saúde.

Propagação por Corte

Se quisermos plantar durante a primavera, os fragmentos são cortados à 10-12cm (4,0-4,7pol) no final do outono; o processo de enraizamento normalmente irá durar 5-6 meses. Podemos apertar algumas folhas na primavera quando a planta tiver crescido para estimular os brotos jovens a crescem e fortalecerem o sabor.

Plantando a Sálvia Comum – Número de Plantas de Sálvia Comum por Hectare

Quando estiver transplantando as mudas de sálvia para o campo, o espaço médio entre as fileiras pode ser de 75-90cm (30-35pol) e o espaço entre as plantas em uma única fileira pode ser de 60-70cm (24-28pol). As distâncias de plantio dependem da variedade escolhida. Por exemplo, podemos espaçar variedades menores a cerca de 30cm (11pol) e as grandes variedades a cerca de 80cm (32pol). A população de plantas de sálvia é de 12.000 – 24.000 plantas/ha (1 hectare=2,47 acres = 10.000 m²). A densidade também varia de acordo com o tipo do solo. Por exemplo, se temos um solo pobre, então normalmente devemos aumentar o número de plantas por hectare para maximizar nosso rendimento. Agora, se o oposto for verdadeiro, se o solo é rico, nós colocaremos as plantas mais afastadas e as estimularemos para desenvolverem uma maior superfície foliar. A altitude também pode afetar as distâncias de plantio. Como regra geral, as plantas de sálvia em altas altitudes são plantadas de forma mais densa, para que elas possam ser protegidas do vento frio. Em condições úmidas, é melhor deixar maiores distâncias entre as plantas na fileira e entre as fileiras, para aumentar a circulação de ar.

Requisitos Hídricos da Sálvia Comum 

A sálvia pode ser cultivada em áreas sem irrigação ou fertilização adicionais. Ela é considerada uma cultura seca e alguns produtores já reportaram que conseguem cultivar um produto de maior qualidade de algumas variedades se elas não forem irrigadas. Não obstante, a irrigação promove a rápida regeneração da planta e é perfeita se quisermos mais de uma colheita por ano. Portanto, se decidirmos pela irrigação ao tomarmos todas precauções necessárias, podemos alcançar uma segunda ou terceira colheita em um dado ano. Após da Sálvia Comum ser tolerante à seca, a irrigação pode ajudar as mudas a prosperarem. A irrigação por gotejamento e alagamento é usada por vários produtores, porém os métodos de irrigação como por sprinklers também são usados.

Requisitos de Fertilização da Sálvia Comum

A sálvia é famosa por crescer em solos não férteis que são insustentáveis para outras culturas. De acordo com antigos produtores, a sálvia e a lavanda são exemplos de plantas que não precisam de nenhuma fertilização. Entretanto, o cultivo comercial de sálvia no nosso mercado competitivo atual requer alguns passos para monitorar, melhorar e enriquecer os nutrientes do solo, para que, assim, nossas plantas possam render muito por 10-12 anos. Como acontece com qualquer outra cultura, não existe nenhuma prática universal de fertilização, pois cada campo é diferente e requer diferentes cuidados. Fazer a análise do solo uma vez por ano é extremamente importante para diagnosticar deficiências nutricionais e tomar ações corretivas, sob guia de um agrônomo licenciado.

Alguns produtores de Sálvia já reportaram que a adição de um fertilizante balanceado (N:P:K) 5:5:5 a uma taxa de 318kg (700lbs) por hectare não leva a um aumento significativo no rendimento de materiais da planta, especialmente quando antecipamos várias colheitas por ano. Normalmente, essa quantidade é dividida entre 2 ou 3 aplicações, com a primeira começando imediatamente após a primeira colheita.

Quando estiver cultivando a Sálvia pelo óleo essencial, devemos considerar a aplicação folear (N:P:K 20:20:20) e a colonização por fungos micorrizos arbusculares. De acordo com a Sociedade da Indústria Química (1), uma certa colonização por fungos micorrizos arbusculares e um padrão de aplicação foliar resultou no aumento da qualidade e quantidade do óleo essencial coletado da sálvia.

Entretanto, em outros experimentos (2), bio-fertilizantes (bactéria fixadora de N) não houve efeito no rendimento ou na composição química do óleo essencial.

Entretanto, esses são apenas padrões comuns que não devem ser seguidos sem fazer sua própria pesquisa. Cada campo é diferente e requer diferentes cuidados. Suas plantas de sálvia podem ou não render mais em óleos essenciais ou materiais da planta após a aplicação de fertilizantes. Você pode buscar o conselho de um agrônomo licenciado após fazer a análise do solo.

Manejo de Ervas Daninhas da Sálvia Comum

Infelizmente, as plantas da sálvia as vezes sofrem com as ervas daninhas, as quais competem com as plantas em termo de espaço, acesso à luz solar, água e nutrientes. A presença de ervas daninhas terá efeitos negativos na quantidade de material fresco colhido das plantas assim como a qualidade do óleo essencial. É necessário que todos produtores de sálvia tenham uma boa estratégia de controle de ervas daninhas, a qual pode variar significantemente entre países, conjunto de leis, meios de produção, indústrias-alvo etc. O controle manual de ervas daninhas semanalmente é praticamente obrigatório em alguns casos (produção orgânica).

Alguns produtores de sálvia cobrem a parte do solo que está localizado entre as fileiras de plantas com um tapete preto especial. Eles também cobrem o espaço entre as mudas dentro da fileira com esse tapete preto. O tapete preto impede o desenvolvimento de ervas daninhas enquanto aumenta a temperatura do solo.

Pragas e doenças da Sálvia Comum

A Sálvia Comum as vezes sofre com pulgões. Além do mais, a planta é sensível ao apodrecimento das raízes quando o solo não está bem drenado e quando irrigamos demais. A chave para cultivar plantas saudáveis de Sálvia é construir um ambiente desagradável para as pragas. Cultive suas plantas de sálvia no sol. Regue-as regularmente, porém mantenha o solo bem drenado. Também devemos remover qualquer folha ou flor morta. Também devemos remover qualquer erva daninha que possa atrair insetos. Se você tiver tomado todas as precauções necessárias e o problema persistir, você deve buscar ajuda de um agrônomo local licenciado.

Colheita da Sálvia Comum: 

A Salvia officinallis é cultivada por conta de suas folhas (material fresco ou seco da planta) e pelo óleo essencial. Em geral, podemos fazer a colheita 2 ou até 3 vezes por ano. Entretanto, fazer várias colheitas por ano não é uma tarefa fácil e requer experiência. Ela também pode exigir irrigação e fertilização entre os períodos de colheita, para que as plantas sejam estimuladas a se regenerarem rapidamente. Podemos fazer as múltiplas colheitas do segundo ano em diante.

Experimentos (3) mostraram que a qualidade e quantidade máximas de óleo essencial é alcançado quando fazemos a colheita na fase de florescimento ao invés da fase vegetativa.

De acordo com outros experimentos (4), o segundo corte (normalmente no final do verão – agosto) dá rendimentos consideravelmente maiores de ervas secas e óleos essenciais do que a primeira colheita, que normalmente é feita no final da primavera – maio. Normalmente devemos esperar a planta formar várias folhas antes de fazer a colheita pela primeira vez.

Em países em desenvolvimento, os produtores colhem a sálvia cortando-as com tesouras logo abaixo do primeiro conjunto de folhas. A sálvia também podem ser colhidas mecanicamente usando máquinas ligadas à tratores. Essas máquinas cortam o caule em alturas pré-definidas para promover o novo crescimento.

As folhas da sálvia normalmente secam rapidamente pois elas apresentam baixa concentração de água. Elas podem durar de 2-3 semanas para as ervas frescas e vários meses quando desidratadas. Após a colheita, podemos secar as partes colhidas em uma área sombreada ou em uma secadora especial. Fazemos isso para desestimular a descoloração e resguardar a qualidade e concentração do óleo volátil.

A Erva da Sálvia Comum e o Rendimento do Óleo Essencial

O óleo essencial que você pode extrair do material seco da Sálvia depende da variedade, dos métodos de cultivo (fertilização, irrigação etc.) e da data da colheita.

O rendimento médio do material seco (folhas) com duas colheitas por ano (para culturas mais velhas do que dois anos) é 7000 kg por hectare.

Tenha em mente que 1 ton = 1000kg = 2000lbs e 1 hectare = 2,47 acres = 10.000m². Desse material da planta, você pode esperar 8-20kg de óleo essencial por hectare. Esse rendimento é anual (rendimento total por ano) e normalmente é distribuído entre duas ou três colheitas (do final da primavera até o início do outono). Essas contas pressupõem plantas de sálvia saudáveis e maduras manejadas por produtores experientes.

Você tem experiência em plantar Sálvia? Por favor, compartilhe sua experiência, métodos e práticas nos comentários abaixo. Todo o conteúdo que você adicionar será analisado em breve por nossos agrônomos. Assim que aprovado, ele será adicionado à Wikifarmer.com e isso irá influenciar positivamente milhares de fazendeiros novatos e experientes por todo o mundo.

8 fatos sobre a Sálvia que você provavelmente ignorou

Usos comuns da Sálvia e Informações da Planta

Como Plantar Sálvia em Casa: Tudo que você precisa saber

Como cultivar a Sálvia para Lucrar – Produção Comercial da Sálvia Comum

Referências

  1. https://onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1002/jsfa.3871
  2. https://www.researchgate.net
  3. https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/10412905.1997.9699457
  4. http://www.hortorumcultus.actapol.net/volume2/issue2/abstract-85.html
  5. https://www.rhs.org.uk/plants/details?plantid=6145

Esta publicação também está disponível em: enEnglish esEspañol frFrançais arالعربية deDeutsch ruРусский elΕλληνικα hiहिन्दी idIndonesia

Equipe Editorial do Wikifarmer
Equipe Editorial do Wikifarmer

Wikifarmer é a maior Biblioteca de Agricultura Online Gerada pelo Usuário, que ajuda todos os agricultores em todo o planeta a encontrar informações valiosas sobre suas culturas existentes ou potenciais e criação de gado. O usuário é o único responsável pelo uso, avaliação, análise e utilização de qualquer informação fornecida neste site. Qualquer negócio ou outras decisões tomadas em tais informações é de inteira responsabilidade do usuário e o Wikifarmer.com não é obrigado a cobrir prejuízos decorrentes do uso das informações fornecidas através deste site.